Na mídia 2015: Jovens alunos e cientistas!

Na mídia 2015: Jovens alunos e cientistas!

A boa notícia chegou poucos dias de depois da submissão dos resumos à 67ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência — SBPC —, uma verdadeira comprovação de que todos os esforços valeram a pena. É que, pouco mais de um ano depois do início das atividades da Temporada 2014, os jovens pesquisadores do Programa Syans de Iniciação Científica, do Colégio Carbonell, estão merecidamente aprovados para a Jornada Nacional de Iniciação Científica — JNIC — 2015, seção do evento anual da SBPC destinada aos iniciantes no universo da ciência.

Os trabalhos serão apresentados nos dias 14 e 15 de julho em São Carlos/SP por quatro jovens pesquisadores do programa. Os temas, escolhidos livremente por eles ao longo da jornada, são bastante relevantes para a comunidade científica: Juliana Caceres optou por estudar psicologia, mais precisamente a linguagem corporal e as expressões que denotam a mentira em nossos discursos; Luciano Teruia elaborou a primeira versão de uma fórmula matemática capaz, baseada em fatores numéricos pró-conflitos, de prever grandes guerras; já Maria de Lourdes Fiorini estudou como a má administração pública pode impactar negativamente a qualidade de vida das famílias brasileiras e, por fim, Adriano Teruia se juntou ao seu orientador — Willian Girarde — para uma análise de seu próprio desenvolvimento técnico e psicológico ao longo do tempo em que esteve na iniciação e em contato com diversas ferramentas tecnológicas, numa espécie de livro de lembranças.

Para Juliana Caceres, que foi a primeira a submeter o trabalho ao crivo da entidade, participar do programa de iniciação científica foi uma experiência única. “Eu me surpreendi com esse universo novo. (…) Torço pra que muitos ainda tenham o privilégio de passar pela mesma vivência, na mesma fase de amadurecimento. Sou grata por isso. De fato, o Syans abrange um infinito”, afirmou. Já para Willian Girarde, orientador e coordenador do Syans, figurar entre as principais iniciativas do Brasil em fomento da atividade científica é uma honra. “Em 2014, enfrentamos o desafio e visitamos o Acre para nossa primeira participação numa Jornada; éramos 3. Vamos a São Carlos com 5 trabalhos e outros 10 alunos já estão sendo preparados para 2016. O sonho segue em frente e nós, do Colégio Carbonell, estamos orgulhosos disso”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.