Quem Morde é Cachorrinho, Criança Faz Carinho!

Quem Morde é Cachorrinho, Criança Faz Carinho!

As mordidas estão presentes no cotidiano de quem trabalha com crianças na primeira infância (até 3 anos) e causam variados sentimentos por envolver uma série de desafios e conquistas. Os pequenos ingressam na vida escolar com muitas características que amadurecem a partir da interação com o meio no qual são inseridos. Sendo assim, cabe ao professor oferecer atividades variadas para que a situação possa ser evitada.

Sabe-se que a região do corpo mais desenvolvida pelas crianças nessa fase é a boca, utilizada desde o nascimento por meio da amamentação. Em situações de conflito, não é incomum que utilizem a mordida na tentativa de expressar seus sentimentos e frustrações. Nesses momentos, a mediação de um adulto é importante, fazendo com que a criança reflita sobre o que fez e perceba outras formas de expressão. Mediações e intervenções lúdicas costumam acessar as crianças mais fortemente, sobretudo pelo prazer e significado que provocam.

As idealizadoras do projeto entendem que mordidas fazem parte do desenvolvimento normal da criança, embora seu desaparecimento muitas vezes não aconteça de forma natural. É impulso para a resolução do problema que justifica o projeto, disponível em arquivo logo após o álbum de foto.

Para ver post no Facebook clique aqui.

Para saber mais sobre o documento clique aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.